Começa estudo para reúso de água do esgoto

Começa estudo para reúso de água do esgoto

 

Empresa francesa, Suez, assinou memorando com o Estado do Ceará esta semana. Investimento é de cerca de R$ 680 milhões

O Governo do Estado do Ceará assinou memorando de entendimento com a empresa francesa de saneamento, Suez, para que seja dado início ao estudo de viabilidade do reúso da Estação de Pré Condicionamento de Esgoto (EPC) da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), localizada em Fortaleza, na avenida Castelo Branco (Leste Oeste). Em nota, entretanto, a Cagece informou que ainda “não há prazos para que o estudo seja concluído”.

A reutilização da água de esgoto para abastecer a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) é uma das medidas defendidas pelo Governo para tentar amenizar os efeitos da crise hídrica no Estado, que registrou boa quadra chuvosa este ano, mas aportes ainda muitos baixos em açudes importantes como Castanhão, Banabuiú e Orós. O valor de investimento estimado para o projeto é da ordem de R$ 680 milhões.

A realização da reunião que resultou na assinatura do memorando, na última segunda-feira, 22, foi divulgada pelo governador, Camilo Santana (PT), em transmissão ao vivo no Facebook, no início da tarde de ontem. “Ontem estive com a empresa que vai fazer o investimento e possivelmente trabalhar com o reúso de água aqui na RMF. Vamos usar o esgoto de Fortaleza para uso industrial”, afirmou Camilo. Segundo ele, o investimento no reúso vai viabilizar o aproveitamento da “água boa, potável, para o consumo humano”.

O POVO procurou a empresa Suez e o presidente da Cagece, Neuri Freitas, para detalhar o projeto, mas não obteve sucesso.

Poço horizontal

Camilo ainda apontou como parte de investimentos e ações contra a seca o abastecimento do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp) por meio de poços cavados na região.

O POVO apurou que na próxima semana, provavelmente no dia 30 de maio, será inaugurado um poço horizontal construído na região da Lagoa do Cauípe, em Cumbuco, praia localizada no município de Caucaia.

Segundo a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), responsável pela obra, os trabalhos do poço foram iniciados em dezembro do ano passado.

Em nota, a Secretaria dos Recursos Hídricos do Ceará (SRH) detalhou que foram investidos no projeto algo em torno de R$ 8 milhões. E que a tecnologia adotada hoje no Cumbuco é “inovadora” em todo o mundo e “pioneira” no País no que concerne à “prospecção de água”. O órgão acrescenta ainda que “a expectativa é de captação de 200 litros por segundo nesta obra”.

De acordo com a Cogerh, além de abastecer o Cipp, o poço - iniciativa que surgiu após estudos feitos por técnicos da pasta - vai também atender São Gonçalo do Amarante, como um todo, e distritos de Caucaia.

O orçamento estimado para o reúso de água no Estado é da ordem de R$ 680 milhões. O valor havia sido informado pelo presidente da Cagece, Neuri Freitas, ao O POVO em entrevista publicada no dia 13 de março.

Dessalinização

O governador Camilo Santana, em transmissão no Facebook, informou que o edital para os estudos da usina de dessalinização será lançado em breve. No dia último dia 16, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) homologou a suspensão do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) da unidade, determinando que, para seguir adiante, o Governo teria de reformular o documento. Na ocasião, a Cagece destacou que irá relançar o edital de chamamento público após as correções, mas sem especificar a data.

FONTE: www.opovo.com.br